Realizadores

A partir de hoje começamos a publicar uma série sobre diretores que tenham uma filmografia relacionada a temas de caráter político.  

Costa Gavras

Costa Gavras

Costa-Gavras nasceu no vilarejo de Lutra Iréas, na península do Peloponeso, tendo completado os estudos secundários em Atenas. Ganhou destaque no cenário internacional com o filme Z, de 1969, que denuncia abusos da ditadura militar na Grécia, nos anos 1960. O filme venceu o Oscar e o Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro.
Costa-Gavras é adepto de um cinema político, tendo feito muitos filmes sobre as ditaduras, também na América Latina, dentre os quais um dos seus mais famosos, Desaparecidos, Um Grande Mistério (Missing), de 1982, que aborda a ditadura de Pinochet no Chile.
Foi nomeado presidente da Cinemateca Francesa em 1981 e novamente em 2007.  

No final dos anos 80 o cineasta mudou-se para os Estados Unidos, onde voltou a fazer bons filmes, após o criticado Um Homem, Uma Mulher, Uma Noite, de 1979. Seu penúltimo filme, “Amém”, de 2002, criou polêmica ao retratar a relação da Igreja Católica com o Nazismo. Seu último filme, de 2005, foi “O Corte”, cuja temática é o desemprego e a concorrência no mercado de trabalho. Sua filha, Julie Gravras, é também cineasta.

Filmografia

Éden à l Ouest – 2009

Le couperet (O Corte) – 2005

Amen – 2002

Mad City (O Quarto Poder) – 1997

La petite apocalypse – 1993

Music Box (Muito mais que um crime) – 1989

Betrayed (Atraiçoados) – 1988

Conselho de Família – 1986

Hanna K. – 1983

Missing (Desaparecido, um Grande Mistério) – 1982

Clair de femme (Um Homem, uma Mulher, uma Noite) – 1979

Séction spéciale (Seção Especial de Justiça) – 1975

État de siège (Estado de Sítio) – 1973

L’Aveu (A Confissão) – 1970

Z – 1969

Un homme de trop (Um Homem a Mais – Tropa de Choque) – 1967

Compartiment tueurs (Crime no Carro Dormitório) – 1965

z1

Z foi o primeiro filme a ser indicado nas categorias de melhor filme e melhor filme estrangeiro no Oscar. Apenas outros 2 filmes repetiram o feito: A Vida É Bela e O Tigre e o Dragão.
Ganhou 2 Oscars, nas categorias de Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Edição. Recebeu ainda 3 outras indicações ao Oscar, nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Roteiro Adaptado.

Ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro.
Ganhou o Prêmio do Júri e o Prêmio de Melhor Ator (Jean-Louis Trintignant) no Festival de Cannes.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: